A defesa da tese será domingo próximo

A imagem de Maria Rainha dos Apóstolos. Ao fundo, o Ateneu Pontifício.
A minha defesa de tese em Bioética foi marcada para domingo, dia 3 de março, às 9 horas, na "Aula tesi" do Ateneu Pontifício Regina Apostolorum.
Via Aldobrandeschi, 190 - 00163 Roma
Algumas imagens aéreas do Ateneu podem ser vistas aqui:

Tema: A alma do embrião humano: o fundamento ontológico de sua dignidade de pessoa.
Componentes da banca examinadora:

Prof. Pe. George Woodall (diretor de tese)
Prof. Pe. Gonzalo Miranda (decano da Faculdade de Bioética)
Prof. Pe. Alberto Garcia
O avião chegará ao aeroporto às 7 horas. De lá pegaremos um táxi (eu, minha mãe e minha sobrinha) diretamente para o Ateneu.
Chegaremos lá cheios de mala e subiremos imediatamente à "Aula tesi", no primeiro andar, a sala onde os alunos defendem suas teses de doutorado.
O Ateneu deverá estar vazio, por ser um domingo.
Inicialmente me será dava a palavra para falar por 30 minutos. Em seguida, o diretor da tese usará os 30 minutos seguintes para falar e fazer-me perguntas. Por fim - eis a parte mais grave - o segundo revisor usará mais 30 minutos para interrogar-me e fazer-me críticas.
A nota da tese será a média ponderada da nota do texto escrito (70%) e da defesa oral (30%). Essa nota não me será comunicada no dia da defesa.
Naquele dia, após retirar-se por alguns minutos, a Comissão retornará e apenas comunicará (assim espero) que o aluno foi aprovado.
Somente uma semana depois, terei conhecimento da nota.

Essa situação atípica foi criada por eu ter-me esquecido de verificar a data de expiração do passaporte. Somente na última hora, "descobri" que ele estava vencido. Graças a Deus, após uma grande correria para fazer um novo passaporte, adiar a tese, remarcar os bilhetes aéreos e os dias de hospedagem, foi encontrada uma saída. Como é grande a Misericórdia de Deus!

A defesa não será, portanto, como estava marcado, no último dia do pontificado de Bento XVI (28 de fevereiro). Já defenderei a tese com a Sé Vacante.
Agradeço a todos os que oraram e sofreram comigo durante estes últimos anos, verdadeiros coautores da tese.
Peço que estejam presentes, ao menos em espírito, no dia da defesa.
Oremos juntos por Bento XVI que renuncia, pelos Cardeais que se reunião em conclave e pelo novo Papa que será eleito.

O escravo de Jesus em Maria,

Comentários

Alex Antunes disse…
Pe. Luiz Carlos, que notícia boníssima!

Louvado seja Deus por essa graça que o senhor recebeu e que há de ser para o bem de tantos embriões humanos e, consequentemente, para a maior glória de Deus! Pois o ser humano é a imagem de Deus, e quando o homem se realiza e tem vida plena, Deus é glorificado.

Bendita seja também Nossa Senhora, Medianeira de todas as graças!

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA SOBRE MINHA CONDENAÇÃO POR DANOS MORAIS NO STJ

Um absurdo judiciário

Uma proposta de emenda à Constituição