segunda-feira, 2 de julho de 2018

Conclamação - Todos em oração.


(baixe o vídeo em https://drive.google.com/open?id=1u7P0EdF03xn0o2zvJyS088xxNZtTTTcu)
[https://www.youtube.com/watch?v=_NeeFPa7Lus]

A Irlanda legalizou o aborto. A Argentina está em vias de legalização. E no Brasil, onde a maioria da população é pró-vida, o aborto pode ser "legalizado" por meio de um golpe: a "reinterpretação" da Constituição pelo Supremo Tribunal Federal. Está para ser julgada a ADPF 442, proposta pelo minúsculo partido PSOL, que pretende que os Ministros do Supremo "reinterpretem" os artigos do Código Penal que incriminam o aborto de modo a excluir do crime todo aborto praticado até 12 semanas (três meses) de gestação. O argumento é que nessa fase da gravidez a proteção da Constituição à criança é mínima, de tal modo que seria inconstitucional proibir a mãe de matá-la. Tal proibição violaria o direito da mãe à privacidade, à autonomia, à liberdade, blablablá etc. Por que até doze semanas? Por puro arbítrio dos juízes. Poderia ser até nove meses ou até depois do parto.
Quando os juízes da Suprema Corte, em vez de julgar, passam a legislar e até a reformar a Constituição, os limites são apenas o da imaginação de cada um deles. Com argumentos semelhantes, eles poderiam decidir que é inconstitucional a proibição de matar um idoso acima de, por exemplo, setenta anos. Tal proibição violaria o direito de outros à propriedade (pois seriam obrigados a gastar dinheiro para sustentar um inativo). Estaria assim legitimada a eutanásia via STF,  sem nenhuma votação no Congresso Nacional.
O perigo de vermos a legalização do aborto imposta a nós, brasileiros, via STF, é grande e iminente. Algo semelhante já ocorreu com o aborto de anencéfalos (ADPF 54) "legalizado" pelo Supremo, sem participação do Congresso Nacional.
Se quisermos vencer esta luta contra “o homicida desde o princípio” (Jo 8,44), que está por trás de toda a campanha abortista, devemos usar armas espirituais. Entre elas não podemos esquecer o terço diário em família e a adoração ao Santíssimo Sacramento. A hora em que Jesus morreu, três horas da tarde, chamada “hora da misericórdia” é particularmente oportuna. Disse Jesus a Santa Faustina: “Nessa hora conseguirás tudo para ti e para os outros” (Diário, n. 1572).

            Na sede do Pró-Vida de Anápolis, todos os dias, às 15 horas, no Oratório São José, como é chamada a nossa capela, diante do Santíssimo Sacramento exposto, rezamos primeiro o terço da misericórdia, em seguida o terço mariano, com os mistérios correspondentes ao dia da semana. Depois fazemos uma comunhão espiritual. Tudo isso dura aproximadamente trinta minutos. Ora, uma adoração eucarística de trinta minutos faz-nos lucrar uma indulgência plenária, nas condições de costume. Para isso, antes de fecharmos as portas do sacrário, rezamos um Pai Nosso e uma Ave Maria nas intenções do Santo Padre.
            Faça isso conosco você também em sua paróquia! Chame seus amigos para rezarem com você!
            Qualquer que seja nossa estratégia, nada funcionará sem a oração contínua, em comum e com Maria (At 1,14), como fizeram os apóstolos no cenáculo.
A vitória dessa guerra espiritual depende de nós.
Quem não rezar não poderá dizer que fez tudo para evitar a maldição do aborto em nosso país.

         

Oração pelo Brasil

Ó Maria, concebida sem pecado,

olhai pelo nosso pobre Brasil,

rogai por ele, salvai-o.

Quanto mais culpado é,

tanto mais necessidade tem ele

da vossa intercessão.

Ó Jesus, que nada negais a vossa Mãe Santíssima,

salvai o nosso pobre Brasil.

Nós nos encontrarmos no sacrário com Jesus e uma multidão de anjos em adoração.

Em Jesus e Maria,

Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

"Coração Imaculado de Maria, livrai-nos da maldição do aborto".

domingo, 21 de janeiro de 2018

O CURSO DE FILOSOFIA NÃO PODE MORRER

FILOSOFIA NA FACULDADE CATÓLICA DE ANÁPOLIS

Quando em 1995 nosso saudoso Bispo, Dom Manoel Pestana Filho, inaugurou uma faculdade em Anápolis, denominou-a Faculdade de Filosofia São Miguel Arcanjo (FAFISMA).

Ainda hoje podemos ver a antiga página da FAFISMA na Internet em http://web.archive.org/web/20021203003500/http://www.fafisma.com.br:80/Inicial1.htm
Como se valorizava a filosofia, a busca pela sabedoria, o amor pela verdade, o conhecimento das causas últimas...
Com o passar do tempo, a FAFISMA tornou-se Faculdade Católica de Anápolis www.catolicadeanapolis.edu.br, a fim de abranger outros cursos que não a Filosofia.

No entanto, aconteceu o impensável. O curso de Filosofia foi deixando de ser procurado a tal ponto que a Faculdade não pôde mais abrir uma turma de Filosofia!
Talvez as pessoas tenham-se deixado levar pelo pensamento pragmático: "o que eu vou fazer com a Filosofia?" ou "quanto dinheiro eu posso ganhar com ela?".
Não vale a pena estudar Filosofia para ganhar dinheiro. Se a sua pergunta, porém, for: "o que a Filosofia vai fazer comigo?", então eu respondo:
Ela vai ensinar você a pensar, a julgar, a discernir, a ter ideias, a não ser manipulável pelas ideologias, a não ser massa de manobra, a ter ideias próprias...
Ela vai falar não sobre as causas imediatas, mas sobre as causas últimas de nós mesmos e do mundo que nos rodeia...
Ela vai não somente descrever as aparências, mas tentar penetrar na essência das coisas, tanto quanto nossa razão é capaz de fazê-lo...
Ela vai preparar o caminho racional para o estudo da revelação sobrenatural, que é próprio da Teologia.
A Igreja sempre teve grande apreço pela Filosofia, tendo como mestre Santo Tomás de Aquino, por indicação do Concílio Vaticano II.

O CURSO DE FILOSOFIA NÃO PODE MORRER
Conversei com a direção da Faculdade e obtive a seguinte resposta: se obtivermos 30 alunos matriculados (não apenas inscritos), haverá curso neste semestre 2018/1.
É preciso entrar em contato com a Faculdade (62)3328-8900 / 3328-8901 e agendar um vestibular para Filosofia. Rápido, pois as aulas vão começar no dia 5 de fevereiro! Se alguma atendente disser que não vai haver curso de Filosofia neste ano, informe-a que a Direção da Faculdade (Prof. Adriana e Prof. Maria Inácia) disse que vai haver sim, com a condição de se matricularem trinta alunos.
O agendamento do vestibular é gratuito. Depois de passar no vestibular, faça imediatamente a sua matrícula (R$ 258,50), que já vale como primeira mensalidade.
Chame outras pessoas para fazer Filosofia na Faculdade Católica de Anápolis. Se conseguirmos trinta alunos matriculados até o dia 5 de fevereiro, ótimo! Louvado seja Deus!
Se não alcançarmos o número de 30 alunos, não haverá curso de Filosofia este ano. Neste caso, o dinheiro da matrícula será devolvido a quem pagou.

COMO SERÁ O CURSO
O curso será modular, ou seja, com aulas presenciais apenas às segundas, terças e quartas-feiras, sempre no Noturno.
A mensalidade, que seria de R$ 517,00, cai para R$ 258,50 se for paga até o 5º dia útil de cada mês.
O curso dura 4 (quatro) anos, pois é um curso de Licenciatura em Filosofia. Isso quer dizer que, além das disciplinas filosóficas, o aluno deve estudar disciplinas de Pedagogia.
Veja o vídeo abaixo:

Repasse esta mensagem a seus amigos, por gentileza.
Deus lhe pague.
Em Jesus e Maria,
Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

www.providaanapolis.org.br

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Há 25 anos...

No dia 30 de maio de 1992, minha mãe completava 50 anos de nascida. No dia seguinte, 31 de maio de 1992, eu era ordenado sacerdote pelas mãos de Dom Manoel Pestana Filho, Bispo de Anápolis.
Dom Manoel Pestana Filho

* * *
Neste dia 31 de maio de 2017 celebro, com a graça de Deus, 25 anos de sacerdócio. Ele é participação no sacerdócio de Cristo. "Ninguém se atribua essa honra, senão o que for chamado por Deus" (Hb 5,4).

Trinta e um de março é a festa da Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel. É o encontro de duas gestantes e, com elas, de dois bebês. No ventre de Maria está o embrião Jesus, com poucos dias de concebido. No ventre de Isabel está João (o Batista) com seis meses de vida. Mas o mais novo santifica o mais velho. O maior salta de alegria pela presença do menor.


Esse episódio é a mais bela homenagem ao mistério da Encarnação e à sacralidade da vida intrauterina. Ouçamos São João Paulo II:

O valor da pessoa [personae dignitas], desde a sua concepção, é celebrado ainda melhor no encontro entre a Virgem Maria e Isabel e entre as duas crianças, que trazem no seio. São precisamente eles, os meninos, a revelarem a chegada da era messiânica: no seu encontro, começa a agir a força redentora da presença do Filho de Deus no meio dos homens. ‘Depressa se manifestam – escreve Santo Ambrósio – os benefícios da chegada de Maria e da presença do Senhor. (...) Isabel foi a primeira a escutar a voz, mas João foi o primeiro a pressentir a graça. Aquela escutou segundo a ordem da natureza; este exultou em virtude do mistério. Ela apreendeu a chegada de Maria; este, a do Senhor. A mulher ouviu a voz da mulher; o menino sentiu a presença do Filho. Aquelas proclamam a graça de Deus, estes realizam-na interiormente, iniciando no seio de suas mães o mistério de piedade; e, por um duplo milagre, as mães profetizam sob a inspiração de seus filhos. O filho exultou de alegria; a mãe ficou cheia do Espírito Santo. A mãe não se antecipou ao filho; foi este que, uma vez cheio do Espírito Santo, o comunicou a sua mãe (Evangelium Vitae, n. 45).


Hoje, minha mãe, com 75 anos de vida extrauterina, traz-me a alegria de festejar comigo o jubileu sacerdotal de prata.

Todos estão convidados hoje a glorificar a Deus conosco. Ele fez em nós maravilhas. Santo é o seu nome (cf. Lc 1,49).

"Totus tuus, o Maria, et omnia mea tua sunt" - Sou todo teu, ó Maria, e tudo o que é meu é teu.

sábado, 29 de abril de 2017

A oração contra o aborto não pode parar

Ontem foi o nono dia da novena de terços contra o aborto. Mas não podemos parar de rezar. Pois nosso adversário anda ao nosso redor como um leão que ruge procurando a quem devorar (cf. 1Pd 5,8).
Um excelente meio de pôr em fuga o demônio é adorar Jesus no Santíssimo Sacramento.
Sacrário no ventre de Maria
Observe que no Oratório São José, onde nós oramos com as gestantes e seus bebês, o sacrário está no ventre de Nossa Senhora. Ele é circular, como um sol que emite seus raios. No centro, há um pequeno disco que se abre, deixando exposta uma Hóstia grande. É assim que adoramos ao Santíssimo Sacramento exposto.
Na foto abaixo temos uma visão de conjunto, com o altar e a cruz.
Santíssimo Sacramento exposto no ventre de Maria
Enquanto estivermos unidos, perseverantes, em oração e com Maria (cf. At 1,14), estaremos seguros contra o aborto.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Nono dia da novena: São Luís de Montfort e Santa Gianna


São Luís Maria Grignion de Montfort
Quis a Providência Divina que dois santos especiais fossem festejados no nono dia da novena de terços contra o aborto. O primeiro é São Luís Maria Grignon de Montfort (1763-1716), um apaixonado por Nossa Senhora, autor do Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem.

Santa Gianna Beretta Molla

A segunda é Santa Gianna Beretta Mola (1922-1962), mãe e mártir, que deu à vida por sua filha Gianna Emanuela, recusando-se a fazer uma histerectomia que, além de remover o fibroma, causaria a morte da criança. Dizia ela: "a mãe dá a vida pelo filho".

Nas palavras de São Luís  de Montfort, o mistério de Jesus vivendo e reinando em Maria, ou da  mistério da Encarnação do Verbo, 
é o primeiro mistério de Jesus Cristo, o mais oculto, o mais elevado e o menos conhecido; [...] é neste mistério que Jesus, em colaboração com Maria, em seu seio, [...], escolheu todos os eleitos; [...] foi neste mistério que ele operou todos os mistérios subsequentes de sua vida, pela aceitação deles: ‘Iesus ingrediens mundum dicit: Ecce venio ut faciam, Deus, voluntatem tuam’ [Jesus ao entrar no mundo disse: Eis que venho, ó Deus, para fazer a tua vontade] (cf. Hb 10,5-9). Por conseguinte, este mistério é um resumo de todos os mistérios, e contém a vontade e a graça de todos (TVD 248).

O mistério do Verbo feito carne ilumina a sacralidade da vida intrauterina e mostra, com uma luz especial, como é monstruoso o crime do aborto.

Santa Gianna era ardorosa defensora da vida, sobretudo das crianças, nascituras ou já nascidas. Defendia corajosamente o direito de a criança nascer. Dizia: "O médico não se deve intrometer... O direito à vida da criança é igual ao direito à vida da mãe. O médico não pode decidir. É pecado matar no seio materno!.." Dizia ainda: "a mãe dá a vida pelo filho". E foi dando a vida pela filha que ela morreu.

Foi invocando a intercessão desses dois grandes santos que hoje nós - as irmãs, as gestantes (com seus bebês) e eu - recitamos o terço na capela. Entre uma dezena e outra, dizíamos: São Luís de Monfort, rogai por nós! Santa Gianna, rogai por nós!
Não esquecíamos, é claro, de invocar a proteção do glorioso São José nem da jaculatória de Dom Manoel Pestana: Coração Imaculado de Maria, livrai-nos da maldição do aborto!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Sétimo dia da novena: Maria, mãe do bom conselho

Mãe do Bom conselho
Hoje, sétimo dia da novena de terços contra o aborto, é o dia da Mãe do Bom Conselho. Dar um bom conselho é uma das obras de misericórdia espirituais. Quantas vidas de bebês são salvas graças a um bom aconselhamento. E quantas vidas não foram salvas por falta de quem desse um bom conselho.
Estamos rezando com perseverança e confiança, enquanto no STF ao menos dias ações judiciais pró-aborto esperam ser julgadas.
Enquanto estivermos unânimes, em oração, perseverantes e com Maria, estaremos imitando os discípulos no cenáculo (At 1,14). Não nos faltará o Espirito Santo (At 2,4) que porá em fuga os espíritos malignos.
Mãe do bom conselho, rogai por nós.

terça-feira, 25 de abril de 2017

Sexto dia da novena: São Marcos Evangelista

São Marcos Evangelista
Hoje, sexto dia da novena contra o aborto, é o dia do evangelista São Marcos. Eis o que ele narra acerca das crianças:

"Traziam [a Jesus] crianças para que as tocasse, mas os discípulos as repreendiam. Vendo isso, Jesus ficou indignado e disse: 'Deixai as crianças virem a mim. Não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus. Em verdade vos digo: aquele que não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele'. Então, abraçando-as, abençoou-as, impondo as mãos sobre elas" (Mc 10,23-16).

Os evangelistas mencionam duas vezes em que Jesus chorou: durante a morte de Lázaro e diante de Jerusalém. Nunca dizem explicitamente que ele sorriu. Mas certamente o trecho acima traz uma ocasião em que Jesus deve ter sorrido ao acolher as crianças.

Se as crianças são motivo de alegria para Jesus, imagine quanta dor lhe traz o crime do aborto...

No final de cada mistério do terço, temos repetido a jaculatória  cunhada por Dom Manoel Pestana: Coração Imaculado de Maria, livrai-nos da maldição do aborto!

Conclamação - Todos em oração.

(baixe o vídeo em https://drive.google.com/open?id=1u7P0EdF03xn0o2zvJyS088xxNZtTTTcu) [https://www.youtube.com/watch?v=_NeeFPa7Lus] ...