A defesa da tese foi boa, graças a Deus

Graças à oração de tantas pessoas, verdadeiros coautores da tese, consegui fazer ontem, domingo, dia 3, uma boa defesa oral. O Ateneu estava, de fato, vazio. Só foi aberto por causa da discussão da tese.
Após a minha exposição, que durou 30 minutos, o professor que me havia orientado (o diretor de tese) Pe. George Woodall falou por mais 30 minutos e me fez algumas perguntas. Em seguida, o segundo revisor, Prof. Alberto Garcia, nos 30 minutos seguintes, fez uma observação positiva de todo trabalho e acrescentou algumas perguntas, nenhuma delas muito difícil de responder. Por último, o decano tomou a palavra e sugeriu alguma mudança no título da tese.
Após essa sessão de noventa minutos, a banca se retirou para fazer uma avaliação. Ao retornar, comunicaram:
- que a tese foi aprovada;
- que ela deve ser publicada na íntegra;
- que antes da publicação devem ser corrigidos pequenos erros quanto à forma.
Externo minha gratidão a todos os que rezaram pelo êxito desse empreendimento.
Peço que juntem-se a mim na ação de graças a Deus.
Peço ainda que continuem a orar a fim de que a publicação se dê o mais brevemente possível, para a glória do embrião Jesus e para a defesa da dignidade de todos os embriões humanos criados à sua imagem e semelhança.

Escrevo em Roma, uma Roma ainda sem Papa após a renúncia de Bento XVI
O escravo de Jesus em Maria,

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA SOBRE MINHA CONDENAÇÃO POR DANOS MORAIS NO STJ

Um absurdo judiciário

Uma proposta de emenda à Constituição