Nono dia da novena: São Luís de Montfort e Santa Gianna


São Luís Maria Grignion de Montfort
Quis a Providência Divina que dois santos especiais fossem festejados no nono dia da novena de terços contra o aborto. O primeiro é São Luís Maria Grignon de Montfort (1763-1716), um apaixonado por Nossa Senhora, autor do Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem.

Santa Gianna Beretta Molla

A segunda é Santa Gianna Beretta Mola (1922-1962), mãe e mártir, que deu à vida por sua filha Gianna Emanuela, recusando-se a fazer uma histerectomia que, além de remover o fibroma, causaria a morte da criança. Dizia ela: "a mãe dá a vida pelo filho".

Nas palavras de São Luís  de Montfort, o mistério de Jesus vivendo e reinando em Maria, ou da  mistério da Encarnação do Verbo, 
é o primeiro mistério de Jesus Cristo, o mais oculto, o mais elevado e o menos conhecido; [...] é neste mistério que Jesus, em colaboração com Maria, em seu seio, [...], escolheu todos os eleitos; [...] foi neste mistério que ele operou todos os mistérios subsequentes de sua vida, pela aceitação deles: ‘Iesus ingrediens mundum dicit: Ecce venio ut faciam, Deus, voluntatem tuam’ [Jesus ao entrar no mundo disse: Eis que venho, ó Deus, para fazer a tua vontade] (cf. Hb 10,5-9). Por conseguinte, este mistério é um resumo de todos os mistérios, e contém a vontade e a graça de todos (TVD 248).

O mistério do Verbo feito carne ilumina a sacralidade da vida intrauterina e mostra, com uma luz especial, como é monstruoso o crime do aborto.

Santa Gianna era ardorosa defensora da vida, sobretudo das crianças, nascituras ou já nascidas. Defendia corajosamente o direito de a criança nascer. Dizia: "O médico não se deve intrometer... O direito à vida da criança é igual ao direito à vida da mãe. O médico não pode decidir. É pecado matar no seio materno!.." Dizia ainda: "a mãe dá a vida pelo filho". E foi dando a vida pela filha que ela morreu.

Foi invocando a intercessão desses dois grandes santos que hoje nós - as irmãs, as gestantes (com seus bebês) e eu - recitamos o terço na capela. Entre uma dezena e outra, dizíamos: São Luís de Monfort, rogai por nós! Santa Gianna, rogai por nós!
Não esquecíamos, é claro, de invocar a proteção do glorioso São José nem da jaculatória de Dom Manoel Pestana: Coração Imaculado de Maria, livrai-nos da maldição do aborto!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma proposta de emenda à Constituição

Curso de extensão em Bioética na Católica de Anápolis

O ventre que me trouxe