Há 25 anos...

No dia 30 de maio de 1992, minha mãe completava 50 anos de nascida. No dia seguinte, 31 de maio de 1992, eu era ordenado sacerdote pelas mãos de Dom Manoel Pestana Filho, Bispo de Anápolis.
Dom Manoel Pestana Filho

* * *
Neste dia 31 de maio de 2017 celebro, com a graça de Deus, 25 anos de sacerdócio. Ele é participação no sacerdócio de Cristo. "Ninguém se atribua essa honra, senão o que for chamado por Deus" (Hb 5,4).

Trinta e um de março é a festa da Visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel. É o encontro de duas gestantes e, com elas, de dois bebês. No ventre de Maria está o embrião Jesus, com poucos dias de concebido. No ventre de Isabel está João (o Batista) com seis meses de vida. Mas o mais novo santifica o mais velho. O maior salta de alegria pela presença do menor.


Esse episódio é a mais bela homenagem ao mistério da Encarnação e à sacralidade da vida intrauterina. Ouçamos São João Paulo II:

O valor da pessoa [personae dignitas], desde a sua concepção, é celebrado ainda melhor no encontro entre a Virgem Maria e Isabel e entre as duas crianças, que trazem no seio. São precisamente eles, os meninos, a revelarem a chegada da era messiânica: no seu encontro, começa a agir a força redentora da presença do Filho de Deus no meio dos homens. ‘Depressa se manifestam – escreve Santo Ambrósio – os benefícios da chegada de Maria e da presença do Senhor. (...) Isabel foi a primeira a escutar a voz, mas João foi o primeiro a pressentir a graça. Aquela escutou segundo a ordem da natureza; este exultou em virtude do mistério. Ela apreendeu a chegada de Maria; este, a do Senhor. A mulher ouviu a voz da mulher; o menino sentiu a presença do Filho. Aquelas proclamam a graça de Deus, estes realizam-na interiormente, iniciando no seio de suas mães o mistério de piedade; e, por um duplo milagre, as mães profetizam sob a inspiração de seus filhos. O filho exultou de alegria; a mãe ficou cheia do Espírito Santo. A mãe não se antecipou ao filho; foi este que, uma vez cheio do Espírito Santo, o comunicou a sua mãe (Evangelium Vitae, n. 45).


Hoje, minha mãe, com 75 anos de vida extrauterina, traz-me a alegria de festejar comigo o jubileu sacerdotal de prata.

Todos estão convidados hoje a glorificar a Deus conosco. Ele fez em nós maravilhas. Santo é o seu nome (cf. Lc 1,49).

"Totus tuus, o Maria, et omnia mea tua sunt" - Sou todo teu, ó Maria, e tudo o que é meu é teu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma proposta de emenda à Constituição

NOTA SOBRE MINHA CONDENAÇÃO POR DANOS MORAIS NO STJ

Curso de extensão em Bioética na Católica de Anápolis